TRABALHADORES RURAIS REALIZARAM 1ª AUDIÊNCIA PÚBLICA DA REFORMA AGRÁRIA NO PIAUÍ. Veja!

 

Aconteceu na quinta-feira passada (12/02), na cidade de Assunção do Piauí, 281 km de Teresina/PI, um encontro de entidades do movimento sindical composto pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Piauí – FETAG, Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais dos municípios de Assunção do Piauí e São Miguel do Tapuio e agricultores familiares posseiros de terras e sem terras, em caráter de Audiência Pública, para identificação dos conflitos de terras naqueles municípios e encaminhamentos de demandas do processo de reforma agrária no estado do Piauí.

 

O Secretário de Política Agrária da FETAG/PI Dervaldo da Silva Nunes falou dos desafios enfrentados no estado para realização do processo de legalização das terras dos pequenos agricultores e falta de estrutura dos órgãos competentes para solução dos problemas e, de outro lado, a falta de compromisso do poder público, “ – gente! Durante 11 meses o INCRA do Piauí mudou de Superintendente 5 vezes, pode uma instituição dessa funcionar em favor da população? O Instituto de Terras do Piauí – INTERPI não possui procurador, até o presente momento, e daí vai as dificuldades nesta luta!”, disse o secretário da FETAG.

 

O Líder Comunitário de São Miguel do Tapuio Manoel de Polvora, presente no evento, falou da importância desta audiência para o movimento e disse que, apesar das dificuldades, não pode calar a voz e desistir de ir à luta e que dragões gigantes neste processo de reforma agrária já foram derrotados.  

 

No final do debate e apontamento das reivindicações dos trabalhadores constituiu-se uma “Comissão Especial da Reforma Agrária – COERA” que irá acompanhar de perto o processo nos municípios de Assunção do Piauí e São Miguel do Tapuio, bem como tomar de frente o debate político no Estado do Piauí, composta pelos representantes dos STTR’s de São Miguel do Tapuio e Assunção do Piauí, Câmaras de Vereadores, FETAG e Agricultores Familiares, a respectiva comissão (COERA) é composto pelas seguintes pessoas:

 

1 – Marinete Alves Faustino Oliveira – Vereadora de Assunção do Piauí.

2 – Francisco Wilson G. de Sousa – Sec. Pol. Agrária do STTR de São Miguel do Tapuio.

3 – Samara Kelly Viana – Assessora de Política Agrária da FETAG/PI.

4 – João de Sousa Martins – Agricultor Familiar de Assunção do Piauí.

5 – Maria Inalda Pinheiro de Lima – Agricultora Familiar de Assunção do Piauí.

6 – Dervaldo da Silva Nunes – Secretário de Política Agrária da FETAG/PI.

7 – José Francisco M. de Oliveira – Coord. do Pólo Sindical de Campo Maior.

8 – Antonio Francisco P. da Silva – Vereador de são Miguel do Tapuio.

9 – Francisca Maria Soares – Secretária de Política Agrária STTR de Assunção do Piauí.

10 – José Caetano da Silva – Presidente STTR de Assunção do Piauí.

 

Para o Presidente do STTR de Assunção do Piauí José Caetano da Silva (Caetano Silva), a comissão vai, num primeiro momento, buscar uma audiência com o Governador do Estado Wellington Dias e apresentar as demandas urgentes que o processo de reformar agrária precisa que, entre estas, está à estruturação do INTERPI, o “georreferenciamento” das terras do Piauí e a transferência do título de posse. “ – só é possível falar em desenvolvimento no Piauí depois de suas terras legalizadas, são milhões de reais que o estado perde por ano, no setor da agricultura familiar, porque o pequeno agricultor não tem a escritura pública de sua terra para receber maior investimento e a economia do estado vem da agricultura familiar.” Disse Caetano Silva.

 (Manoel de Polvora, líder sindical de São Miguel do Tapuio) 


 (Dervaldo Nunes, Sec. de Política Agrária da FETAG/PI)

 

Fonte/Foto: Elizangela Bezerra

Edição: Assunc@oLIvre

Publicação: 15/02/2015 09h31m    

      

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!