CASO PORTÃO – FILHAS DE ENVOLVIDO REBATEM ACUSAÇÃO E DIZEM QUE PAI NÃO É AGRESSIVO E NEM CRIMINOSO. Acompanhe!

Depois da publicação de uma matéria aqui neste portal de notícias, no dia 21 de janeiro de 2016, falando sobre um conflito de trabalhadores rurais na localidade Portão, zona rural de Assunção do Piauí, 281km de Teresina, onde um dos envolvidos sai gravemente ferido, cuja matéria ganhou repercussão em outros portais da região, as filhas do envolvido Francisco Arimatéia Oliveira Santana, Débora Santana e Natércia Santana, procuraram a redação do Assunção Livre nos últimos dois dias e pedirão o direito de resposta referente a acusação feita nas declarações da esposa e filha do outro envolvido Lafaiete Bezerra Trindade.

 

Em atendimento ao requerimento das mesmas e em cumprimento ao dever da imprensa de colaborar para o esclarecimento dos fatos, estamos aqui, nada mais do que respeitando os interesses da coletividade.

 

Na fala com nossa redação, Débora Santana declarou que: Arimatéia Santana, apenas se defendeu da agressão de seu opositor e que, quem iniciou a briga teria sido Lafaiete Trindade; que as declarações narradas pela esposa de Lafaiete Trindade a nossa reportagem não condizem com a verdade; que há muito tempo, ou melhor, há mais de 6 (seis) meses Arimatéia Santana vinha sofrendo ameaças por parte de Lafaiete Trindade, “- meu pai é uma VÍTIMA, apenas se defendeu para que ninguém morresse de graça”, acrescentou a filha do envolvido.

 

Natércia Santana declarou que: Lafaiete Trindade não estava desarmado, na hora da troca de agressões físicas, e que o mesmo sempre andava com uma faca na cintura e que fazia ameaças constantemente a seu pai e a sua família; que Arimatéia ao se aproximar da cancela (porteira), único local de passagem no seu percurso, Lafaiete foi logo puxando por um facão e golpeou o rosto de Arimatéia que, imediatamente reagiu com uma foice que conduzia na mão, usando a foice só para se defender; “- meu pai toma remédio para depressão há muito tempo por conta destes conflitos e a perseguição dos vizinhos e depois do atrito, tendo em vista que Lafaiete teria saído da briga com mais lesões e por orientação jurídica, o pai se ausentou de sua residência e que, por isso a Polícia e a reportagem não o encontraram ele para ouvi-lo”, disse Natércia Santana.

 

Natércia Santana declarou ainda, que seu pai já se apresentou a polícia e que o mesmo também registrou queixa na delegacia contra as acusações de seu opositor, que vai provar pra todo mundo que a vítima nesta história é o seu pai e que o mesmo é um inocente.

 

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Polícia Civil da cidade de Castelo do Piauí.

 

Saiba mais sobre a matéria anterior: TENTATIVA DE HOMICÍDIO COM FOICE DEIXA AGRICULTOR FERIDO

 

Fonte: Jarllon Assunção  

Edição: Assunç@oLivre

Publicação: 24/01/2016 08h48m

     

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!